Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

Becas

Happy Birthday my forever and everlasting love.


Ficamos por aqui no Inglês. Primeiro porque não quero fazer figura de otário a dar erros básicos na língua de Shakespeare, e segundo porque basta-me essa entrada para pôr logo em sentido as tuas novas amigas estrangeiras (britânicas) ou não.

Vamos ao que importa! Mais um aniversário. 25 anos, um quarto de século, quem diria não? Os médicos que te operaram ao coração quando eras pequenina, tenho a certeza que perderiam rios de dinheiro se tivessem apostado que chegavas ao dia de hoje. No entanto, o que eles não sabem, e a Medicina não ensina, é que um coração não pode ser considerado pequenino apenas do ponto de vista fisiológico ou anatómico. Essa é a perspetiva que menos interessa até. No teu caso, e embora o teu coração praticamente já “ande” a pilhas, continua a ser de uma imensidão infindável, bem ao jeito do tamanho do Universo – infinito e a cada dia, mais infinito ainda! (Diretamente da página www.fraseslamechas.com)

Queria poder estar contigo no dia de hoje, no entanto, não havia voos de ida e volta no mesmo dia para as terras de Sua Majestade. Também não tenho o passaporte em dia e sou daqueles que por mim ainda se continuava mais uma “beca” – viste o que fiz aqui becas? :D - na União Europeia.

Mas pronto, já se costuma dizer que Deus dá nozes a quem não tem dentes e dá dinheiro em abundância a quem não tem o amor da sua vida a 2127 quilómetros de distância – caso decidisse ir dar-te um “Olá” de carro/outro transporte terrestre de Barcelos a Oxford. Obviamente que não chegava aí porque era literalmente depenado ao passar em Calais, mas whatever.

Sendo assim, bastar-me-ei, na certeza de que merecias muito mais, por estas gentis palavras, finalizando com um “gosto, adoro e amo-te muito” do mais profundo possível. Tenho saudades tuas quantificadas na medida da distância que nos separa x mil milhões. Espero que voltes cá depressa e tenhas tempo para vir cá, à tua segunda casa – se bem que agora deve ser para aí a terceira pelo menos. Toda a “tua” família do Norte manda-te beijinhos e os parabéns, menos o Paulinho que agora tem namorada e então só manda os parabéns e não manda beijinhos porque ela pode ficar com ciúmes.

Que tenhas um dia exelente baby love! Que salves muitas vidas! Que mudes a fralda a muitos velhinhos e que dês bastantes injeções. Ou então não faças nada disso e limita-te a ser feliz o mais possível, todos os dias da tua vida.

É já o oitavo aniversário que te felicito, ou seja, há já mais de oitos anos que sou eternamente apaixonado por ti! Como o tempo passa, éramos miúdos parvos quando nos conhecemos, oito anos depois, continuamos a ser miúdos parvos. Não mudamos, e o sentimento não mudou! Por isso, é que tenho a certeza de que vamos casar quando chegarmos lá para perto dos 40.

Se por acaso neste momento tiveres namorado e ele souber português, e para o caso de ler isto, então, pá relativiza que isto são cenas de crianças (mas é tudo verdade). Se por acaso tiveres namorado e ele não perceber português, é mais fácil: não traduzas!

Na ânsia de te voltar a ver,

Feliz aniversário Becas!


With love,
Pedro