Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

Desafio - Quero, Posso e Mando

A convite da doce Mula, e só mesmo por ser alguém que admiro e que sigo atentamente - puro elogio, uma vez que não faço a mais mínima ideia de quem seja -, aceito este desafio do Quero, Posso e Mando. Por motivos pessoais, as respostas vão ser um bocado dissonantes do tom que me é caracteristico. Mas, sinceramente, também prefiro ser assim mais para o honesto e sincero, comigo próprio inclusive, nestes desafios, porque como a Mula disse e muito bem, obriga-nos a pensar mais em nós próprios.

 

Sem mais demora:

 

QUERO muito que o Natal chegue depressa para poder voltar a abraçar o meu irmão mais novo que foi de Erasmus. Com todo o orgulho e felicidade que sinto por ele, ainda assim parte-me o coração esta distância, e, lamechas como sou, é algo que ainda não aprendi a lidar bem. Quero muito também, pelo menos, voltar a vê-la - quem segue o blog, já sabe o nome, é escusada publicitá-la sempre. E queria muito conseguir ter inspiração para acabar, pelo menos um, no mínimo um, dos muitos excertos que vou escrevendo.

 

POSSO ter muitos defeitos, inclusive ser convencido, mas tenho um coração de ouro. Tento ajudar tudo e todos, e faço-o, porque tive e tenho a sorte de ter tudo na vida que preciso, enquanto que muita gente não tem, e custa-me aceitar que a vida toda de uma pessoa seja pré-determinada por uma "espécie de lotaria divina". Ninguém pede para nascer. Muito menos para nascer em circunstâncias que não se desejam a ninguém.

 

MANDO para o caralho - perdoem-me por favor a linguagem - todas aquelas pessoas que recusam ajudar quem lhes pede ajuda, em puro desespero. Não se nega comida a quem tem fome. Pelo menos não se devia negar em nenhum lado do mundo. E seja rico ou pobre. Se alguém me pedir de comer, até pode ser a pessoa mais rica do mundo, não consigo e espero nunca conseguir dizer que não. Não sou ninguém para julgar. Mas já posso ser alguém para ajudar, e se ajudar. E mando que toda a gente faça o possível, por mais pequeno que seja, para fazer desta merda a que chamamos mundo, um sítio muito mais humanamente melhor. Por exemplo, a Helpo, em que 20 euros por mês - sim, eu sei que para muita gente é dinheiro, nem discuto isso, mas para outros são 4 maços de tabaco -, pode mudar/salvar a vida de uma criança que não pediu para nascer, e muito menos ser pobre, ou pior que pobre.

 

 

E pronto, está cumprido o desafio.

 

Não vou nomear ninguém em específico, mas sintam-se todos convidados a fazê-lo :)

 

Peço imensa desculpa pelo sentimentalismo, promete restabelecer-me rapidamente do que me apoquenta, e voltar a trucidar muitos e bastantes com comentários, observações e demagogias :)

4 comentários

Comentar post