Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

Playlist

O Injustiçado Blatter e o Reserva Especial 2015 Minho AAUM

por oBomIdiota, em 29.05.15

 

Sem surpresa, repito, sem nenhuma surpresa o honesto Blatter foi reeleito para o seu quinto mandato consecutivo à frente da FIFA.

 

Ou seja, durante mais 4 anos o Maradona vai continuar a ser uma persona non grata no mundo do futebol, os votos para Bola de Ouro vão continuar a ser claramente transparentes, a atribuição da organização dos Mundiais de 2018 e 2022 à Rússia e ao Qatar vão continuar sem ser investigados e os alegados casos de corrupção não vão passar disso, alegados casos. 

 

O futebol é mesmo a coisa mais linda do mundo não é?

 

Eu ainda acreditei que o futebol mundial pudesse conhecer um outro caminho, mais reformador, mais revolucionário, mais desportivo e menos empresarial, mais do lado do adepto do que do lado dos presidentes. Acreditei. E depois a minha mãe deu-me duas chapadas e disse-me para não acreditar em coisas que não existem. Mas, falando a sério, pensava que o desfecho pudesse ser diferente quando há dois dias atrás o mundo acordou em polvorosa com a detenção de 7 dirigentes da FIFA e mais uns quantos indiciados. Pensei eu, e milhões de pessoas como eu, que desta vez não havia possibilidade do Blatter desviar-se das "balas". Como se costuma dizer, não dá para ignorar um elefante no meio da sala. Parecia impossível qualquer outro cenário que não a demissão de Blatter, mesmo apesar dele, assim como o seu n.º 2 (Jérôme Valcke), não ter sido formalmente acusado de nada. Só que depois, e este é um "depois" longo porque inclui ameaças de bomba no local onde decorria o Congresso (que pena não ter existido realmente uma bomba e que os fodesse a todos) e desistências de última hora do único adversário (lol), aparece o Sr. Blatter, tal e qual um D. Quixote, do alto do seu palanque proferir autênticos devaneios utópicos do género: "A FIFA no meio disto tudo é a vítima" ou "Nunca ambicionei dinheiro nem poder" e "Lado a lado vamos trabalhar para levar a FIFA e o futebol para a frente". Tão ridículo que até doi.

 

Se juntarmos a isto o "enjoado" Platini a mostrar-se revoltado com o que se passa na FIFA, quando sacode a poeira para debaixo do tapete a poeira que paira na UEFA, apercebemo-nos do calibre hipócrita destes personagens.

 

Pior do que isto tudo, (claro, porque há sempre pior) só mesmo o que vem do nosso país relacionado com este tema. Dois apontamentos:

1.º - Luís Figo como candidato à presidência da FIFA e como paladino da luta pela transparência e pelo combate à corrupção. Ganha vergonha mas é. Se ganhasses aposto que ias ser o Blatterzinho n.º2. Falas em combater a corrupção, mas esqueces-te que o povo tem boa memória. E o caso TagusPark? Não te lembras? Daqueles 750 mil euros que recebeste para dar a cara pelo projeto? Até podes ter sido ilibado, mas onde há fumo há fogo já diziam os antigos. Tu como bastião da luta contra os corrompidos não passas de um Figo podre. É que nem maduro. Por isso, deixa-te estar quietinho aí no teu canto a comer a tua postinha de pescada e a tua sueca e já não é mau. E se um dia precisares de 3 compinchas para jogar (com) a (tua) sueca, avisa-me que eu e mais uns amigos meus de bom grado nos oferecemos para uma tarde bem passada.

 

2.º - O comunicado da FPF após a reeleição do Blatter. Costuma-se também dizer que não se cospe no prato que nos dá de comer. Assim sendo, e mesmo concordando que a reeleição do Blatter é criticável em qualquer lado do mundo, a FPF não tem a legitimidade moral para o fazer quando nem há 4 meses atrás andaram com o Sr. Blatter ao colo a propósito do Centenário da FPF. Ou seja, a FPF parece aquelas pitas que vão para o Facebook publicar estados sobre os amigos: tudo show-off. 

Senhor Fernando Gomes, ganhe vergonha na cara. Você ainda é pior que os políticos, muda de lados como quem muda de camisa. Bastou o Figo acenar com a candidatura à presidência da FIFA (que nem "cojones" teve para a levar até ao fim, ainda por cima quando afirmou várias vezes que não iria desistir, que o senhor, pressentindo um "tachito" mudou logo de lado da barricada, e pior, assumiu uma posição representativa de um país sem consultar os clubes. Ou seja, a FPF emproou-se no alto das suas patentes, esqueceu todos aqueles que representa, chegou à sala bateu na mesa e disse: a minha posição é esta!

Muito bem, mais valia era estar caladinho Sr. Fernando Gomes, e reze a Deus se for religioso, para que agora não sejam os clubes portugueses a pagar a factura destas suas imbecilidades dentro de campo sempre que formos jogar além fronteiras.

 

 

Falando em hipocrisias, e embora já vá um bocado tarde no que toca ao comentário da situação não podia deixar de fazer um paralelismo ou uma comparação:

 

Ouvir o Blatter a falar de combater a corrupção soa tão a hipocrisia, como o Presidente da AAUM, órgão responsável pela organização do Enterro da Gata, ser "apanhado" por uma operação Stop à saída de uma das noites festivas a conduzir sob uma taxa de álcool no sangue de 1,2 g/l. Ou seja, incorrendo em crime já. Com tantos autocarros ali a levar os bêbados todos embora em segurança tem sempre de haver um espertalhão que pensa que é mais que os outros e que arrisca a sua sorte (e a dos outros). Azar dos azares quando esse espertalhão é, nem mais nem menos, o presidente da Associação Académica. Sounds legit!.

 

Caloirada para a época 2015/2016, vêm todos cá para o Minho que a melhor academia de exemplos do país está aqui. A nível praxístico têm uma papisa cujos familiares desconheciam que ainda estudava na Universidade, o que não tem mal nenhum diga-se de passagem, mas é um bocado triste não é? Mas pronto, como no futebol, é bota bombo para a frente.

E depois, temos um presidente da Associação Académica que é um autêntica fora-de-lei, daqueles à filmes hollywoodescos do faroeste, sempre sob a máxima: "Olha para o que eu digo e não para o que eu faço".  Resumindo e concluindo, quanto à primeira temos os Bomboémia, quanto ao segundo, ficamos só pela bóemia mesmo.

 

De qualquer das formas, recomenda-se vivamente o Enterro da Gata, Reserva Especial 2015 Caves do Minho, para uma "pomada" excepcional. Das uvas não sei, mas pelo que me disseram da(o) Videira, é garantidinho que em caso de bufe no balão ganha uma estadia na esquadra. Fácil

 

#EstamosJuntos

Facebook

Posts recentes

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D