Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

O que eu sonharia se fosse um mentecapto

Esta família de refugiados que a TVI está a passar neste momento, têm mesmo caras de terroristas realmente. Olho para aquelas miúdas que não têm mais de 8 anos, mas que se calhar têm mais quilómetros nas pernas do que muita gente nos carros, e não me enganam, são autênticas terroristas. Nem sei porque é que vêm para o meu país, podiam bem ficar no seu país, com a sua gente e a sua família.

 

Ah pois, já não tem país, a sua gente é marginalizada e família só a que têm com eles. Realmente, que vida de reis que eles têm, só porque lhes arranjaram um tecto, sinto-me mesmo injustiçado.

 

Acho que me vou fazer de refugiado. Não deve ser difícil, é só rebentarem me a casa, matarem me pelo menos metade da família, e fazer milhares de quilómetros a pé, à pata ou a penante - ou pronto, de barco se for rico -, sem sequer saber se volto a ver o Sol nascer, que depois me dão uma casa e um emprego. Onde é que assino para ser refugiado também?

 

E ainda vou para um país impor a minha cultura e a minha religião. Acho muito bem, até porque por mim eram todos do FC Porto. Quase que parece um sonho ser refugiado. Mas lá está, nasci num país sem oportunidades dessas. Uma pessoa quer ser refugiada e não pode, de que é que me serve uma licenciatura em Direito? De que é que me serve um país que não é mais do que um jardim à beira mar plantado? Quem me dera andar pelas Sírias desse mundo fora a fugir de bombas, drones, balas, jihadistas, granadas, mísseis, mais jihadistas, pessoas que querem matar jihadistas, e mais bombas, e bombas. Muitas bombas. No fim valeria a pena, se me safasse. Pois ia ter uma vida de lorde à minha espera num T2 ou T3 bafiento em Penela, Coimbra. Sim senhor, é melhor do que as virgens que os outros têm quando se explodem. Uma casa em Penela era o que eles queriam, e com um bocadinho de sorte, se fizer bem o meu papel de refugiado ainda me arranjam um empregozinho a ganhar um ordenado mínimo e a ser mais um explorado como tantos outros.

 

Não me digam que não vão conseguir! Deixem-me sonhar!

 

Ah, espera. Não consigo sonhar, tampouco consigo dormir, as bombas não cessam durante a noite e não posso parar. Só me resta fugir. Tenho que fugir.

 

E o Sol? Será que o Sol vai nascer mais um dia para mim?

16 comentários

Comentar post