Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

Exílio

Demorei.

Demorei bastante, por sinal.

 

Demorei mais de seis meses a entrar aqui outra vez. O conflito interior e pessoal que deflagrou, levou a que me exilasse de mim mesmo no que à escrita diz respeito. Não foram só as ideias que fugiram. A originalidade. O querer escrever. Não.


Fugiu o prazer de o fazer. 

 

Mas estou aqui outra vez. No entanto, não foi fácil e foram necessários sacríficios como tudo na vida. 

 

Nestes mais de seis meses que passaram muita coisa mudou. Na minha vida, nas vidas ao meu redor e nas vidas ao redor das vidas que estão ao meu redor. Menos a vida do meu avô, essa não mudou muito, pelo contrário, esfumou-se a 4 de Março mas não tem mal, falarei disso, eventualmente - talvez haverá quem, nostalgicamente e quase que semi inconsciente, se recorde de umas passagens aqui a propósito de um Franklim, mas tudo a seu tempo. Estou de volta para tentar ser o niilista que sempre quis ser, embora as minhas quotas pagas da corporação de Bombeiros ou o voluntariado no GASC representem o paradoxal das minhas intenções. O que, diga-se de passagem, é puramente falso.

 

Penso que recuperei a fluidez. Era o que mais me preocupava sinceramente. Não ser capaz de escrever fluidamente atormentava-me profunda e proficuamente, tanto como o receio de um dia ligar a televisão e ser obrigado a assistir, ininterruptamente, à progamação diária da SIC Caras. Quero falar de tanta coisa. Da morte do meu avô. Da morte do Nicolau "Tá-tudo-preso-seus-cabrões" Breyner. Da morte do Camilo (e daí prefiro só falar do estado de viuvez da Paula Marcelo, que enviuvou mesmo a tempo de tentar ir à penetra à festa de verão da TVI no Tamariz de forma a procurar consolo - e aqui apenas duas formas: ou a chorar compulsivamente no ombro do Flávio Furtado, numa mistura de luto e repulsa pelo padrão floral dos cortinados da coleção primavera/verão de 1983 presente na camisa escolhida por ele; ou, e eu optava por esta, num concurso de beer pong com o José Carlos Pereira em que se falhase o Zeca bebia e se acertasse o Zeca bebia. Adiante). Quero muito, mesmo muito, falar do atentado em Nice, até porque é sempre nice falar das desgraças dos outros. Por exemplo:

Capturadeecrã2016-08-07às23.56.57.jpg

 

Uma palavrinha pelo Éder e pela conquista do Euro 2016. O Óscar do Leonardo. Os papéis do Panama. Dos conterrâneos do Beauté que quinaram em Orlando. Do Brexit. Do Trump. Do Donald. Do Donald Trump. Tanta coisa para falar. Tanta coisa para derramar falsas opiniões e considerações de forma a importunar, incomodar e irritar pessoas.


Mas também quero falar de mim. Do que fiz e do que ando a fazer. Da paraguaia que conheci e que me fez juras de amor e dois dias depois partiu me o coração ou corazón (para o caso de ela ler isto.... Vaca...). Das minhas férias no estrangeiro, subentenda-se, Algarve. De calças brancas, again. Mas prometo que não falo nem de discotecas nem da Érica da Casa dos Segredos (já agora, se souberem em que letra é que ela vai no que toca aos gajos da lista dela avisem-me, é que se me toca a mim lá para Outubro não me dá muito jeito)

 

Tenho tanta merda para dizer (escrever), e tanta gente para criticar. Prometo que tentarei ser a segunda pessoa mais chata da blogosfera, visto que para o ser a pessoa mais chata tinha de adorar livros mesmo que fossem de culinária e tivessem como título algo do género: "Recetas culinarias tradicionales de la ciudad de Pedro Juan Caballero".

 

E agora só não continuo porque tenho de ir atear um fogo ao monte idílico e verdejante que vejo da janela do meu quarto porque não me apetece nada pagar mais IMI pela vista que tenho para um punhado de eucaliptos. Obrigadinho Camarada Costa.

 

Inté.

Um mundo de tolos

Muito boa esta.

 

"Quase metade dos psiquiatras já ponderou suicidar-se"

 

Paciente: "Sr. Dr. estou a pensar suicidar-me, acho que estou com problemas, ajude-me!".

 

Médico: "Pistola calibre .44, entre a orelha e o olho, é solução certinha para o seu problema, olhe que já passei por isso que está a passar."

 

Paciente: "Muito obrigado Sr. Dr.!"

 

Médico: "Ora essa, mas não se esqueça de pagar! Ah, e se por acaso não tiver armas em casa e não lhe apetecer gastar dinheiro numa porque estão caras, experimente comprar um bilhete de comboio e ter uma pontualidade inglesa, ou seja, chegue à linha primeiro do comboio. Vai ver que faz o mesmo efeito. E não se preocupe com o resultado, há sempre alguém que gosta de fazer esse tipo de "puzzles" e depois junta-o todo num só!"

 

Paciente: "Mais uma vez, muito obrigado Sr. Dr! Vou recomendá-lo aos meus amigos todos que estão com os meus problemas! Um Feliz Natal!"

 

Médico: "Feliz Natal, Sr. Adelino."

 

Tribos (Tribalwars)

Um dos meus muitos passatempos:

 

tribal_wars.png

 

E porque é que estou a falar disto hoje? Primeiro porque me apeteceu, e segundo, porque mesmo não passando de um jogo online, "conheci" lá um grupo de amigos que são os maiores trolls que eu já conheci em toda a minha vida.

 

Da mesma maneira que há gente, que, supostamente, se ri das barbaridades que eu escrevo. Eu, definitivamente, escacho-me a rir com as barbaridades e pérolas que eles todos os dias me brindam no "fórum".

 

Por isso, num post completamente aleatório, aqui vai o meu agradecimento, e votos de Feliz Natal ao melhor Gang do Spam de sempre:

 

- Godlife

- Mcvalerio

- xicoramos

- Não me Banam

- Charlix

- Príncipe Amor e Ternura

- Farmador98

- Shisue

 

Um grande abraço

O Patrono

Numa de competição

Eu não tenho andado muito ativo. é verdade.

Hoje deu-me para a celeuma. é verdade.

Já "pubiquei" 4 posts hoje. é verdade.

Nenhum deles de uma frase só. é verdade.

Ainda me falta um após este - visto que tenho de terminar o M.J. inspira-me desta semana. é verdade.

 

Ainda assim, estou muito longe do primeiro lugar. PODEM TER A CERTEZA QUE É VERDADE!

 

14 posts num dia???? 

- "Ah e tal, mas são 3 blogs."

 

12 posts num só blog num dia????

 

E sem um comentáriozinho que fosse? Um autêntico monólogo de xaxa. Posts de uma frase só? Mas o que é isto?

- "Ah e tal, é a liberdade de expressão." 

 

 

Exprimiu-se para dizer uma bela merda o dia todo então.

Já sei, já sei. Sou eu que sou muito cáustico e reclamo com tudo. Mas a mim sempre me ensinaram, quem não tem nada para dizer, ganha mais em estar calado. E ainda por cima, publica frases soltas a mandar bitaites a outros blogs, como quem: "sou a drama queen da blogosfera".

 

Soa a ridículo ver posts deste gabarito (ficcionado atenção):

 

- Hoje acordei.

- Saí de casa e vi que o céu era azul.

- O pão de cereais que comi era seco.

- Tenho de comprar um piaçaba.

- Hoje poupei o bilhete do autocarro porque cheguei atrasado.

- Estou cansado.

- Só vim dizer olá.

 

 

Como estamos no Natal, está na altura de sermos egoístas e pedirmos presentes, é uma realidade. E eu, se tivesse que te dar uma prenda, já sei exatamente aquilo que te dava:

 

NOÇÃO

 

 

Tanto livro, e não compra um de auto-ajuda. Incrível.

Assim, só de fugida

Estava eu a "passar" por aqui, uma vez que já cá não vinha há algum tempo. A paciência é pouca, e infelizmente, a criatividade e a inspiração menos ainda.

 

No entanto, como estava a dizer, estava a "passar" por aqui, e vi um post de um blog subscrito que:

  1.  chamou-me a atenção
  2.  chocou-me
  3.  fez me continuar a achar que devo vir ainda menos vezes aqui

 

 

Era uma espécie de "notícia/publicidade" sobre um saldos quaisquer. E o texto a acompanhar a dita publicidade rezava assim:

 

"Alguém falou em saldos na Mango Outlet ??     Uma excelente ideia para as últimas prendinhas de Natal ou então para começar o ano com roupa nova, não vos parece?    Muitooooo melhor que o Black Friday!"

 

 

Pois bem, filha, ninguém falou em saldos. Assim, só para começar, tu é que mentalmente até já deves sonhar com as prendas de Natal e então os teus tímpanos já guardam em repeat esses desejos inconscientemente conscientes e começas a ouvir vozes que te arrastam para as lojas de roupa. Mas até isto nada contra, ouvir vozes não faz das pessoas piores ou melhores. Quanto muito só mais parvas e/ou dementes, mas isso é outra história. 

Excelente ideia para as últimas prendinhas de Natal? Por favor, vamos deixar essa tarefa aos pais dos nossos pais se faz favor, que vêm sempre com aquelas camisolas de gola alta mesmo à coleção Outono/Inverno da CA. Hoje em dia o conceito de roupa como prenda de Natal é muito sobrevalorizado, a não ser para os idosos claro. Sejamos a dar ou a receber, aí sim é sempre roupa. Mas também não estou a ver a D. Natércia do 4.º andar esquerdo a receber roupa da Mango daquela neta que só a vem ver no Natal e aniversário que, por acaso, calha no mesmo dia.

Muito melhor que o Black Friday? A única verdade que se tira deste conjunto de ilações. Qualquer coisa é melhor que o Black Friday. Principalmente daqueles Black Friday's que começam na Quinta e acabam ao Domingo. Uma pessoa não vai comprar coisas que gosta durante as Black Friday's, simplesmente vai comprar coisas. Ponto. Black Friday é, tipo, colocar uma estante de roupa da Primark em todas as lojas. E pior, é mesmo deveras engraçado querer comprar um casaco que custa digamos, 50 euros na Quarta-feira, e depois, na Black Friday, o preço sobe misteriosamente aí para uns 70/80 euros mas devido ao dia nacional do capitalismo celebrado na última sexta-feira de cada Novembro baixa para uns irresistíveis 40/45 euros. E isto facilmente se comprova pela internet fora, ou por 90% das lojas da minha terra.

 

E agora o pior de tudo, alguém me explica como é que é possível haver saldos num Outlet? Saldos num Outlet??? Isto faz sentido? Qual é o objetivo? Pagarem às pessoas para levarem as coisas? Totalmente contraproducente. 

 

Sou completamente a favor dos saldos. Vem determinada coleção, X peças não são vendidas, é normal que se façam saldos. Agora, Outlets, vender roupa de coleções passadas, a preços muito mais inferiores, e ainda fazem saldos? Pior, até 70%?

 

Realmente, o conceito de roupa nova no novo ano deve ser: Roupa que eu vesti pela primeira vez. 

 

Boa sorte a encontrarem aquele casaco de fazenda que a vossa mãe tanto queria em 1983.

Serviço Público

Tanta gente preocupada com a reforma do Ricardo Salgado e não vejo ninguém preocupado com os ordenados pornográficos pagos pela RTP às suas "estrelas": Catarina Furtado, o Malato, o Gordo, a do Prós e Contras, o Herman José, o Jorge Gabriel, a Tânia Ribas de Oliveira, o jornalista que não gosta de homossexuais, etc. Mas isso não interessa pois não? Nem convém interessar. O que convém é que todos nós continuemos a pagar.

 

Mau Feitio

Pqp tantos posts foda-se. Até me faz falar mal. Há gente que precisa desesperadamente de atenção, mas a verdade é que o culpado sou eu por ter subscrito aquilo. Fim do problema.

 

Posso parecer arrogante e estúpido, mas tou cansado de ver posts assim:

 

"Ai, hoje acordei às 9h da manhã:"

 

"Agora vou ao pão."

 

"Está a chover em Mangualde?"

 

"Odeio limpar os bidés."

 

"Disse ao Jaime para ir por ali e ele não foi."

 

"Hoje ia cortar o cabelo mas não cortei."

 

(atenção que isto, acho eu, não são mesmo posts, sou eu a ficcionar e a dar como exemplos. No entanto, pensando bem, acho que estes ainda eram mais úteis e continham mais informação).

 

Mas, vou transcrever aqui um post na íntegra para perceberem a dimensão de utilidade pública que este blog contém. (E se vêm para aqui com as teorias de que um blog é para escrevermos o que nos apetecemos, não me fodam, é para fazer isso mas com cabeça, tronco e membros. Não é chegar aqui, dizer três palavras sem sentido, ou uma afirmação inútil e siga marinha! E quem quiser defender que o faça!)

 

Post:

 

"Ando a deixar de seguir no facebook tudo o que considero fútil e sem jeito nenhum. Hoje foi a vez de meia dúzia de famosos."

 

 

Para começar alguém que sente necessidade de seguir "famosos" no Facebook, para mim indicia um sério problema de auto-estima. Eu sou fã de muita gente e não ando a perder o meu tempo livre (que infelizmente não é muito) a cuscar tudo o que eles dizem/fazem/escrevem/pensam/meditam/cospem/eteceteras. Depois o facto de seguir pessoas que considera fútil e sem jeito nenhum, indicia que antes de achar isso, provavelmente, achou o contrário. Ou então, era fútil e sem jeito nenhum também, sentiu-se compreendida, e agora já deixou de o ser e já não sente essa ligação (quero mesmo acreditar que é esta). A seguir: "Hoje foi a vez". Pois, provavelmente a vida é assim tão compartimentada e racional que é preciso agendar tudo, até quando vamos deixar de seguir famosos no Facebook. Eu por acaso estive a ver a minha agenda, e vi que a data de eu deixar de seguir famosos no Facebook é às Quartas-feiras às 18h41m, logo a seguir ao meu compromisso semanal de Contar quantos metros da Carris se atrasaram; e antes da minha tarefa diária de Contar 138 ervilhas avulso para fazer sopa ao jantar. Finalmente, quanto à parte de: "meia dúzia de famosos". Só espero que antes desse fatídico dia, e desse fatídico post, a quantidade de famosos que seguia no Facebook fosse um número não superior (ou se preferirem, inferior) a meia dúzia, ou então 6, que assim, evitava-se, futuramente, e no meio de tantos outros posts inúteis e dilatórios, mais um sobre esta temática.

 

Era só isto, obrigado.

Máquina de Calcular

Pelos vistos, há ainda "muita" gente que não sabe nem a mais elementar matemática. O que é para mim (e para 99,99% das pessoas) 31 posts, para outros conseguem ser, vá se lá saber como, 57923 posts. Não percebo.

 

Tentei procurar na net a ver se encontrava a solução e deu-me:

 

 

Error 404 - Not found

 

 

Mesmo assim, 404 ainda consegue ser um número mais próximo de 31.