Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

Tou? Eu tou e Twoo? #1

À primeira vista tem tudo para nos conquistar. Dá-nos a entender que poderá ser a prova viva de que o "Amor à primeira vista" existe mesmo, o que, não sendo dos fáceis e desatentos, nos obriga a ir "mais fundo" na desmistificação deste pináculo de perfeição feminina. Numa ilação simplista extraímos um conjunto de qualidades perfeitamente capazes de, por si só, nos deixar de queixos caídos.

 

Primeira qualidade: todo o Homem gosta de uma mulher que tolere a nossa paixão por bola. Alguém (alguma) que nos ama incondicionalmente mesmo que nós demos um pontapé na televisão sempre que o adversário marca um golo, merece, pelo menos, uma vida em plena comunhão efetiva sem necessidade de ligar para a APAV. Mas, se por obra da Santa Providência, um de nós, Homens da Bola, tiver o feliz fortúnio de conhecer aquela rapariga que mais de tolerar a nossa paixão pela bola, participa nela com ou mais fulgor e entusiasmo do que nós, então rapazes, essa é a mulher de sonho. É aquela que dizemos aos amigos quando a vemos passar na rua destilando charme: é a TAL! E essa é a primeira qualidade deste "pedaço"!  Mais do que "mulher de ir à bola", esta mostra ser mulher capaz de deitar abaixo o plantel da Académica todo de uma vez, e olhem que não deve ser nada fácil fazer um gangbang com o Piloto, o Taborda, o Plange e o Makonda. E ainda ela tem sorte que já não leva com o bigodinho do Viterbo ali a chafurdar nas bordas. Nunca um cachecol foi tão acertado: "O Sonho de Gerações".

 

Segunda qualidade: extraída também indiretamente pela sua paixão futebolistica. Este tesouro, senhores e outros senhores, é um portento de altruismo e solidariedade. O facto de ser uma "groupie" da académica significa que esta donzela é uma defensora dos pequenos e oprimidos. Alguém que batalha pelo direito dos pobres poderem comer umas migalhas - visto que o José Eduardo Simões come o "pão" todo que há para aqueles lados. Daquelas que não abandona o barco quando chega a tempestade, uma vez que só quando chove consegue ficar húmida. Bastante religiosa e virada para Deus, uma vez que tem uma paciência de Jó (ou Job), não acha nada chato, até porque de chatos só mesmo os que traz consigo - e não, não é no cabelo.

 

Terceira qualidade: a sua quase cegueira. Dá para ver pelos binóculos que usa, que este "toucinho do céu", sem as lunetas, não deve ver um caralho à frente dos olhos. Provavelmente, mesmo com óculos, já há muitos anos, desconfio eu que desde sempre, que em matéria de caralhos a coisa deve andar pelo mesmo resultado. Basicamente, com esta formusura, podemos andar com outras gajas, que nunca a traímos, uma vez que, e já dizia a minha avozinha: "O que os olhos não veêm, o coração não sente"! Pois bem, esta de certeza que não vê.

 

Quarta qualidade: localização. Pois é. Além de ser natural da magnifica cidade dos estudantes - seus marotos, já a pensar em mil e uma maneiras de praxá-la e pô-la de quatro, não me enganam -, tem a benesse de se encontrar mesmo no centro do país, o que só dá a entender que está disponível tanto para os do Norte, como para os da Capital, os Algarvios e para o Tio Celestino de Serpa e restante Associação Cultural e Recreativo da Sesta Alentejana Debaixo do Chaparro.

 

Não percam esta oportunidade de serem felizes com este projeto de gente. Agora a sério, das duas uma: ou só teve 4 meses de gestação, ou isto - como dizia o RAP numa das suas rúbricas da Mixórdia - "Foi Deus a gozar".

 

 

 

IMG_0968.PNG

 

 

12 comentários

Comentar post