Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

demagogia de bolso

Convencido . Corrompido . Corrosivo .

Dar mérito a quem o merece #1

Mais uma "pérola" ou momento de genialidade de uma das melhores páginas de humor que sigo no Facebook, e do qual sou completamente fã!

 

Estes "rapazes" merecem todo o reconhecimento do mundo!

 

Um Azar do Kralj

 

"- Então é assim... um pão de forma, sem côdea desta vez... meia dúzia de bananas, uns abacates... sabes ver se estão maduros?
- Não íamos treinar os lances de bola parada?
- Já fazes isso, calma. Vês alguém com pressa aqui?
- Temos um jogo crucial no domingo...
- E eu não sei? Foda-se, se não fosse esse jogo já tinha ido às compras.
- Ok, tudo bem.
- Em relação aos abacates, estás a ver aquela espécie de tronco pequenino na parte de cima? Arrancas aquilo, se estiver mais esverdeado podes trazer, quer dizer que estão bons para comer.
- E se estiverem verdes?
- Há sempre uns maduros, é uma questão de procurares. Se te vires à rasca pede ajuda a uma empregada.
- Certo... trago quantos?
- Podem ser uns 3 ou 4. Às vezes são mais pequenos. Não sei, decide tu. Depois... uns ovos, mas vê se há algum partido... uns douradinhos, umas coxinhas de frango, uns patés la piara... aliás, traz antes manná, de atum. E mais o quê? O que é que eu precisava mais... falta-me qualquer coisa.
- O Bushmills não estava a acabar?
- Precisamente! Bom, está aqui tudo escrito tintim por tintim. És o melhor adjunto de sempre eheheh traz qualquer coisa para ti!
- Mas a seguir treinamos os lances de bola parada?
- Não era nada o Bushmills, foda-se! Papel higiénico, é isso.
- De quantas folhas?
- Pode ser de 2. Deixa-me acertar contas com o BES e logo volto ao de 4."

 

um azar do kralj.jpg

 

Mantenho a esperança

de que ainda há boas pessoas no mundo.

 

Em Chicago, num McDonald's, em plena hora de ponta, um dos funcionários parou tudo o que estava a fazer para ajudar a comer um homem que tinha sérias limitações e não o conseguia fazer sozinho.

 

Só isto. Algo tão simples como ajudar alguém a comer. 

Acreditem, não há ouro no mundo que pague um ato de altruísmo.

 

"This employee, who put everything on hold for this man, went above and beyond his responsibilties to help this handicapped customer out. That was the kindest and most humble thing I had ever seen."

 

Hoje já vou adormecer contente. Por causa deste senhor, o mundo é agora um sítio melhor do que era ontem.

Desafio - Quero, Posso e Mando

A convite da doce Mula, e só mesmo por ser alguém que admiro e que sigo atentamente - puro elogio, uma vez que não faço a mais mínima ideia de quem seja -, aceito este desafio do Quero, Posso e Mando. Por motivos pessoais, as respostas vão ser um bocado dissonantes do tom que me é caracteristico. Mas, sinceramente, também prefiro ser assim mais para o honesto e sincero, comigo próprio inclusive, nestes desafios, porque como a Mula disse e muito bem, obriga-nos a pensar mais em nós próprios.

 

Sem mais demora:

 

QUERO muito que o Natal chegue depressa para poder voltar a abraçar o meu irmão mais novo que foi de Erasmus. Com todo o orgulho e felicidade que sinto por ele, ainda assim parte-me o coração esta distância, e, lamechas como sou, é algo que ainda não aprendi a lidar bem. Quero muito também, pelo menos, voltar a vê-la - quem segue o blog, já sabe o nome, é escusada publicitá-la sempre. E queria muito conseguir ter inspiração para acabar, pelo menos um, no mínimo um, dos muitos excertos que vou escrevendo.

 

POSSO ter muitos defeitos, inclusive ser convencido, mas tenho um coração de ouro. Tento ajudar tudo e todos, e faço-o, porque tive e tenho a sorte de ter tudo na vida que preciso, enquanto que muita gente não tem, e custa-me aceitar que a vida toda de uma pessoa seja pré-determinada por uma "espécie de lotaria divina". Ninguém pede para nascer. Muito menos para nascer em circunstâncias que não se desejam a ninguém.

 

MANDO para o caralho - perdoem-me por favor a linguagem - todas aquelas pessoas que recusam ajudar quem lhes pede ajuda, em puro desespero. Não se nega comida a quem tem fome. Pelo menos não se devia negar em nenhum lado do mundo. E seja rico ou pobre. Se alguém me pedir de comer, até pode ser a pessoa mais rica do mundo, não consigo e espero nunca conseguir dizer que não. Não sou ninguém para julgar. Mas já posso ser alguém para ajudar, e se ajudar. E mando que toda a gente faça o possível, por mais pequeno que seja, para fazer desta merda a que chamamos mundo, um sítio muito mais humanamente melhor. Por exemplo, a Helpo, em que 20 euros por mês - sim, eu sei que para muita gente é dinheiro, nem discuto isso, mas para outros são 4 maços de tabaco -, pode mudar/salvar a vida de uma criança que não pediu para nascer, e muito menos ser pobre, ou pior que pobre.

 

 

E pronto, está cumprido o desafio.

 

Não vou nomear ninguém em específico, mas sintam-se todos convidados a fazê-lo :)

 

Peço imensa desculpa pelo sentimentalismo, promete restabelecer-me rapidamente do que me apoquenta, e voltar a trucidar muitos e bastantes com comentários, observações e demagogias :)

Aviso

Por motivos que não me são nada alheios, justifico a minha relativa ausência das lides deste blog de há uns dias para cá, e que assim vai ficar por mais uns dias, só, espero eu. No entanto, à minha querida Mula, prometo que ainda hoje tentarei responder ao desafio lançado :)

 

Atentamente

 

Ou sem atenção nenhuma

 

oBomIdiota

Anotações #1

Há "por aqui" "gente", que consegue fazer tantos posts (geralmente de uma ou duas frases só) em tão pouco tempo, e às vezes sobre coisas tão mas tão banais que nem chega a ser uma banalidade, é só algo estúpido. Faz-me lembrar ontem o Lewandowski a marcar 5 golos em 9 minutos. 

 

Só que nesse caso dá gosto de ver. Aqui nem por isso.

 

Mas pronto, deve ser só o meu mau feitio....

IMTT - para quem gosta de desafios

Daqueles que testam a vossa paciência ao máximo?

 

Então, não percam tempo, liguem para as delegações distritais do IMTT para exporem alguma dúvida e testem a vossa paciência, levada ao limite, ao cabo de 758 tentativas para que alguém do outro lado se digne a responder!

 

Com a sorte que eu tive, comecei pela da minha zona, Braga, e só obtive uma resposta quando liguei para a extensão de Beja (tendo ido da Sede, Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo e, finalmente, Alentejo).

 

Parecia que estava no Survivor, dei por mim a transpirar já enquanto segurava no telefone e marcava desenfreadamente os números em mais uma tentativa vã de conseguir comunicar com essa entidade sobrenatural que é o IMTT. Nem o Santana Lopes precisou de tantas chamadas para conseguir falar com Deus, a fim de saber se era o momento certo para se candidatar a Presidente da República ou não.

 

E depois, ainda corremos o risco de apanhar do outro lado pessoas catedráticas na arte da tortura e do sofrimento existencial. Da primeira vez que me atenderam, e ao fim de dois minutos a expor o meu problema, mandaram-me aguardar, e começou a música a tocar, como em todos os serviços públicos em que se espera.

 

E aguardei...

 


Aguardei...

 

 

Aguardei...

 

 

Aguardei ...

 

 

Até que, terminando a música do outro lado, e fez-se SOM!! "Piiii-piiiii-piiiiii-piiiiii-piiiiii"

 

Desligaram-me a chamada aqueles idiotas! Depois de me terem colocado oito minutos à espera! Já tinha a orelha quase a fazer-se sócia do Benfica! E eles desligaram, sem qualquer pudor.

 

Fiquei todo eu a ver vermelho de raiva e fúria!!!! 

 

E comecei, aí sim, a ligar para todas as delegações pelo país todo. Até que, por obra e graça do divino acho eu, atendeu-me uma senhora muito simpática de Beja. Típica alentejana, de trato fácil, humilde e simpático, mas que demora 17 minutos e 34 segundos para dizer boa tarde. Nem com as babes de Erasmus demoro tanto tempo a entender-me. Se bem que as únicas que conheço é no Tinder, e só por aí as motivações para longos discursos já não são muitas.

 

Ao fim de quase 5 horas a ligar (parando pelo meio para almoçar claro), lá consegui expor a minha dúvida. Só foi preciso insistência, três baterias recarregáveis, e uma caixa de pensos rápidos para colocar nas orelhas (pareço o Dumbo mas com as orelhas almofadadas). 

 

LogoIMTT.png

 

Não era suposto dar o exemplo?

É isto que eu mais detesto nestas pseudo-celebridades made in Casa dos Segredos. Só porque têm "meia dúzia" de atrasados, que até férias lhes pagam, e que os seguem para todo o lado como se fossem Deus - é agressivo mas é bem verdade -, já pensam que tudo o que dizem é verdade, ou que são mais do que os outros.

 

Atentem-me nesta OTÁRIA de todo o tamanho: Vânia Sá

 

Vânia Sá.png

 

A inteligência essa escasseia nos tempos que correm pelos vistos, já o preconceito, a xenofobia e o racismo começam cada vez mais a imperar.

 

Cambada de frustrados que nem por dificuldades passaram. Queria vê-la a trocar de lugar com um refugiado.

 

Pág. 1/7